Cicatrizes podem ficar quase imperceptíveis com o tratamento correto

Cicatriz têm tratamento - Clinica Ricardo Fenelon - Brasília/DF

A pele é o maior órgão do corpo, por isso, costuma expor as marcas de nossas histórias. Cortes, cirurgias, queimaduras, naturalmente, deixam cicatrizes. A boa notícia é que com o cuidado adequado, a cicatriz pode resultar em uma boa apresentação estética, minimizando sua marca nos tecidos.

A cicatrização é um processo natural de recuperação dos tecidos rompidos. Nelas, as fibras colágenas derivadas dos miofibroblastos migram para o local ferido e formam as cicatrizes. A cicatrização é composta por três fases: na primeira semana, consiste o período inflamatório; depois, a segunda fase, é chamada de proliferação e tem duração de pouco mais de um mês; por fim, a cicatriz entra no período de remodelação. Essa última fase pode durar até dois anos.

Quanto mais cedo se intervir na cicatriz, melhores os resultados. Na retirada dos pontos, com a cicatrização ainda vermelha, o uso de laser já pode ser feito. Assim, é possível estimular o colágeno da região e obter excelentes resultados. Também estão disponíveis no mercado tratamentos com fitas de silicone ou com cremes cicatrizantes que podem ajudar na remodelação da cicatriz.

Em cicatrizes com elevação, popularmente conhecidas como quelóides, é possível fazer intervenções como infiltrações ou laser fracionado não ablativo. A cicatriz atrófica, aquela mais baixa que a pele,  também podem ser tratadas com laser, que vai estimular o colágeno e, assim, a marca fica menos aparente. Procure o dermatologista de sua confiança para avaliar a cicatriz e o melhor tratamento para ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *