6 sinais de que você está perdendo colágeno

Colágeno: como saber que está perdendo e como repor - Ricardo Fenelon Dermatologista Brasília

Você conhece os sinais de que começou a perder colágeno?

Geralmente, a partir dos 25 anos o nosso corpo reduz a produção do colágeno e esses sinais podem começar a aparecer.

Separei 6 deles que você precisa ficar atento. Veja:

Linhas de expressão

O movimento excessivo da pele associado a outros fatores, como a falta de hidratação, deixa marcas na pele. E quando começar a acontecer isso, ligue o sinal de alerta, pois você está perdendo colágeno.

Rugas

Outro sinal que você deve ter muita atenção é a ruga. A pele começa a ficar marcada por conta do envelhecimento e isso se aprofunda com o tempo. Podem aparecer nos olhos, na boca e na testa, por exemplo.

Pele desidratada

Pele seca e sem brilho? Mais uma indicação de que você pode estar perdendo colágeno. Quando isso acontece, há a perda da viçosidade da pele. Com isso, ela se torna mais opaca.

Flacidez

Esse é um problema clássico de quando começamos a perder o colágeno. A pele fica mais mole, pois é o colágeno que dá mais firmeza e sustentação a ela.

Dores nas articulações

Essa dor geralmente está associada a uma inflamação que acelera a destruição do colágeno presente nas cartilagens e articulações. Só quem tem sabe do que estou falando.

Unhas e cabelos fracos

Os cabelos ficam mais porosos e frágeis, além de opacos, e as unhas quebram com facilidade.

Como repor o colágeno?

Já percebeu algum desses sinais no seu corpo? Se sim, temos uma boa notícia.

É possível estimular a reposição dessa proteína responsável por dar firmeza, elasticidade e sustentação à nossa pele.

A alimentação rica em vitamina C é importante para melhorar a absorção do colágeno.

Mas hoje também temos os peptídeos de colágeno (Verisol) por via oral e o laser Picosure para estimular a produção de colágeno.

Então, algum desses 6 sinais estão no seu corpo? Não deixe de enviar uma mensagem para consulta e resolver esse problema!

E se ficou com alguma dúvida, deixe sua mensagem abaixo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *