Olheiras: como aparecem e como atenuá-las

Olheiras são uma intensificação de cor na pálpebra inferior (região periocular). Observadas mais em mulheres, atingem principalmente pacientes de pele morena. As olheiras ocorrem em função do aumento de melanina na epiderme das pálpebras e também decorrem de alterações vasculares, que explicam a variação do quadro após tensão emocional ou insônia.

O paciente que possui olheiras já nasce com essa predisposição, por ser uma característica hereditária. Os tratamentos disponíveis são feitos com medicação de uso tópico (externo), aplicada em volta dos olhos. Cremes com vitamina K, hidroquinona, vitamina C e vitamina A em sua composição apresentam bom resultados. Em alguns casos, podem-se realizar tratamentos com laser. Após avaliação clínica, um dermatologista poderá lhe indicar qual dos paliativos é mais indicado para cada paciente.

Laser para olheiras – Quem sofre de olheiras possui algumas alternativas para tratamento com laser. Um deles é a Luz Intensa Pulsada, indicado por clarear os tons escuros que dominam a pálpebra. Outro laser que alcança bons resultados é o ND-Yag. Método que reduz a vascularização do local, é eficiente para olheiras com tons arroxeados. O laser de Rubi também é uma solução para reduzir pigmentação, no caso de olheiras em tons mais escuros. Qualquer tratamento, principalmente aqueles que utilizam tecnologia a laser, deve ser realizado exclusivamente por indicação e sob acompanhamento médico.

Dr. Ricardo Fenelon
Dermatologista
Presidente da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia – Regional Centro-Oeste
CRM 4901

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.